Redação de aluna do EJA de Alfenas é selecionada no EPTV na Escola

Publicado em 21 de agosto de 2017

A Secretaria de Educação e Cultura de Alfenas divulgou no início de agosto os nomes dos alunos que tiveram seus trabalhos classificados no Concurso de Redação promovido pela EPTV Sul de Minas, o “EPTV na Escola”.

Em Alfenas, 10 redações foram selecionadas, pertencentes às redes pública e particular de ensino. Dentre elas as classificadas, destaca-se a redação de Agléte de Fátima Silva, de 60 anos, aluna do EJA da Escola Municipal Dr. Joío Januário de Magalhíes é CAIC.

Aglete foi cabeleireira durante 40 anos. Procurou o EJA para não ficar parada: “no começo, me senti um peixe d’água. Com o tempo, descobri que podia me engajar com a turma, e inclusive motivá-los”. E ressalta, toda orgulhosa: “a notícia sobre a seleção da minha redação no concurso está incentivando também meus netos voltarem a estudar”!

Na opinião dela, falta mais divulgação do EJA. E disse que houve um esforço muito grande por parte da professora de português Silvana Machado, que se empenhou muito para que os alunos do 9º do EJA participassem do concurso.

Agléte conta que “Se essa rua fosse minha” foi uma cantiga que ela cantou para a filha quando era bebê e que marcou muito a vida das duas.

Ela explica o que a motivou a escrever o texto da sua redação: “Essa rua já não é mais bonita. é cheia de buracos, abandonos e de pessoas sem sonhos. Afinal, são as ruas que nos dão acesso a várias coisas na vida. Tudo foi desbravado por uma rua. Hoje, a rua já nío é mais minha, mas do povo. E se tornou um grande logradouro. Do bem e do mal”.

O concurso contemplou estudantes do interior de São Paulo e do Sul de Minas.

Temática

A temática do concurso deste ano é: “Se esta rua, se esta rua fosse minha’… Por quê? Não é?”.

O tema propõe a conscientização do aluno sobre o espaço público para que ele possa influenciar sua família e a comunidade em que está inserido, já que, se cada um fizer sua parte, todos ganham com uma cidade mais limpa, bem cuidada e bonita. Ações simples podem começar pela rua, pela escola, pelo bairro e beneficiar toda uma comunidade.

O projeto EPTV na Escola

Em 2017, o projeto completa 18 anos e tem como tradição incentivar a reflexão de temas de interesse da comunidade, premiando os melhores trabalhos de estudantes das redes municipal e estadual, escolas particulares, do SESI e EJA é Educação de Jovem e Adulto.

Os autores de textos selecionados pelas secretarias municipais de educação ou diretoria regional de ensino de cada município têm a oportunidade de visitar as sedes das emissoras da EPTV em Campinas, Ribeirão Preto, São Carlos e Varginha. Os alunos podem conhecer os profissionais, visitar redações e estúdios e tirar dúvidas sobre como sío produzidos os telejornais regionais.

Cerca de 80 mil estudantes participam todos os anos e 2 mil redações sío selecionadas e avaliadas em cada regiío.

Premiação e resultados

Além dos alunos, serão premiados professores, diretores e escolas. A premiação fica estabelecida da seguinte forma para cada regiío:

– Do 1º ao 10º colocado: um televisor HD;

– Professores orientadores dos finalistas: um tablet

– Diretor da escola do 1º colocado: um tablet

– Escola do 1º colocado: um datashow.

Os dez alunos e respectivos professores orientadores ganham certificado de participação e classificação no concurso.

Professores que orientaram mais de um aluno que tenha ficado entre os dez finalistas ganhará apenas um prêmio. A divulgação com os nomes dos dez finalistas será realizada nos telejornais da EPTV no dia 23 de outubro. As visitas às redações da EPTV tiveram início neste mês de agosto.

ASCOM/Prefeitura de Alfenas

0 Comentários

Deixe o seu comentário!