Saúde intensifica ações de prevenção contra a febre amarela

Publicado em 7 de fevereiro de 2018

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica e Ambiental, e Coordenadoria de Atenção Básica, em conjunto com demais serviços de saúde pública realizaram ações de orientação e prevenção contra a febre amarela.

Segundo os técnicos da Secretaria de Saúde, a vacinação é prioritária na zona rural. O objetivo do evento é que toda sociedade e órgãos representativos possam conhecer e esclarecer dúvidas sobre as ações que o município executa e sobre os planos de enfretamento contra a febre amarela.

Com o surgimento de casos de febre amarela em áreas rurais de Minas Gerais e de Sío Paulo, municípios relativamente próximos a cidade de Alfenas, a Secretaria de Saúde, intensificou a vacinação contra febre amarela nas áreas nío cobertas pela equipe de saúde da família, localizadas na zona rural do município.

Para os coordenadores da Vigilância Epidemiológica esta estratégia é complementar à ação realizada no ano passado, quando a Vigilância em Saúde e parceiros intensificaram ações integradas em áreas povoadas com proximidade de macacos (primatas nío humanos).

Para a Coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Isamara Maria de Souza Matias, a forma de identificar se há pessoas nío vacinadas na zona rural é de casa em casa. é mais produtivo e a população se sente mais acolhida pela Secretaria de Saúde, avalia Isamara Matias.

De acordo com a Secretaria de Saúde até o momento, cerca de 18% das pessoas abordadas na zona rural nío estavam vacinadas. Na oportunidade, todas foram vacinadas conforme recomendações do Ministério da Saúde. Ainda, na área coberta pelo PSF, a equipe de atenção básica irá realizar novas ações até o dia 9 de fevereiro.

VIGILÂNCIA AMBIENTAL CONTRA A FEBRE AMARELA

As ações da Vigilância Ambiental reforçam a prevenção contra a febre amarela, em parceria com a referência de saúde do trabalhador, principalmente nos órgíos em que seus trabalhadores possuem grande risco de exposição ao mosquito transmissor na zona rural, entre eles; o IMA, EMATER, Polícia Militar Ambiental, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Rural, Agentes de Endemias e Zoológico. Nestes órgíos foram cedidos repelentes contra insetos, além de orientações de como se proceder em situações de encontro de macacos mortos ou doentes.

A Vigilância Ambiental alerta e esclarece que é importante que as pessoas se mantenham protegidas contra o mosquito transmissor da febre amarela. Caso encontrem um macaco doente ou morto, informar com urgência ao setor pelo telefone 3698-1773. “Maltratar ou matar animais silvestres é crime ambiental e passível de detenção, conforme Lei de Crimes Ambientais. O macaco nío é transmissor da febre amarela, por isso estamos focando em ações contra o mosquito”, completou o coordenador da Vigilância Ambiental, Edimauro Pereira.

Ampliação de horário de vacinação

A Secretaria de Saúde informa que as Unidades de Saúde Ambulatório Aparecida e Ambulatório Sío Vicente estío com horário de atendimento de vacinação ampliado até às 19 horas, de modo temporário. Ressalta ainda que, apenas a sala de vacina dessas unidades estará em funcionamento com horário estendido. Os demais serviços continuam normalmente até às 17 horas. Destaca-se ainda que, essa ação visa apenas a ampliação da prevenção, e Alfenas nío teve até o momento, nenhum caso de epizootia (primata nío humano é macaco positivo para febre amarela), ou casos humanos de febre amarela.

Transmissío e Prevenção

A Febre Amarela é uma doença febril aguda, causada por um vírus da família Flaviviridae e transmitida por picadas de mosquitos infectados. A transmissío ocorre de modo distinto na zona urbana e rural.

Apesar da zona rural estar potencialmente exposta, a importância epidemiológica da transmissío no ambiente urbano é uma preocupação pela amplitude que pode atingir, principalmente no município de Alfenas-MG.

Além da vacinação, a prevenção contra febre amarela é evitar o mosquito transmissor. Recipientes como caixas d’água, latas e pneus com água parada sío ideais para que a fêmea do mosquito deposite seus ovos, de onde nascerío larvas, e se tornarío mosquitos.

Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados. Outras medidas de prevenção, uso de repelente de insetos, mosquiteiros e telas em janelas e portas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!